Para a confissão


 Oração preparatória.

Vinde Espírito Santo, iluminai-me para que conheça bem os meus pecados. Ajudai-me para que me arrependa, me confesse com sinceridade e me emende seriamente. Minha Mãe Santa Maria, Refúgio dos pecadores arrependidos, em Vós confio para fazer uma boa reconciliação com Deus e com o meu próximo.


 Exame de consciência.

Há quanto tempo me confessei pela última vez? Deixei algum pecado grave por confessar?

Mandamentos da Lei de Deus
Primeiro: Amei a Deus com todo o meu coração e sobre todas as coisas? Rezei com a devida frequência? Admiti superstições, bruxedos, ou práticas espíritas? Falei ou fiz alguma coisa contra a Religião Católica? Procuro instruir-me bem na Doutrina católica?

Segundo: Jurei no nome de Deus, em vão ou em falso? Cumpri todas as minhas promessas ou votos? Disse palavras irreverentes contra Deus ou seus Santos, contra a Igreja ou seus sacerdotes?

Terceiro: Santifiquei os Domingos e dias Santos de Guarda? Assisti à Santa Missa, completa e com atenção? Trabalhei. sem necessidade, nesses dias, por um espaço de tempo considerável?

Quarto:
a) Para os filhos: Respeitei e tratei com carinho os meus pais e as pessoas mais velhas? Fui dócil aos professores e superiores? Briguei com os meus irmãos e colegas?
b) Para os pais: Levei os meus filhos a baptizar quanto antes? Eduquei-os cristãmente? Cuidei da sua saúde? Dei mau exemplo aos meus filhos e subordinados, não cumprindo os meus deveres religiosos, familiares ou profissionais?
c) Para os casados: Sou fiel, carinhoso, consciente, moral, como deve ser um cristão? Tratei mal o meu consorte?
d) Para as autoridades: Cumpro com as leis do meu cargo para bem de todos? Trato e atendo bem àqueles que recorrem a mim? Abusei dos direitos do meu cargo?
e) Para os cidadãos: Falei mal do meu país? Neguei-me a servir o meu país nas diferentes necessidades? Respeito as autoridades legitimamente constituídas?

Quinto: Causei prejuízos com palavras ou com obras a alguém? Fui gravemente imprudente na condução de veículos motorizados? Causei algum dano à minha própria saúde? Embriaguei-me ou tomei drogas? Tenho ódio ou rancor a alguém? Deixei-me dominar pela ira? Realizei, aconselhei ou fomentei de algum modo práticas abortivas? Dei escândalo público?

Sexto: Fixei o olhar, li ou falei de coisas desonestas? Disse palavras indecentes? Escutei coisas indecentes? Fiz alguma acção desonesta comigo mesmo ou com outras pessoas? Com que tipo de pessoas? Induzi outros a pecarem contra a santa Pureza? Tomei ou aconselhei outros a tomarem medicamentos para evitar os filhos, ou usarem outros anticonceptivos?

Sétimo: Roubei algum objecto ou alguma quantia em dinheiro? Malgastei o dinheiro que devia à minha família em jogos, bebidas, caprichos, superstições, etc.? Retenho como meu, dinheiro ou bens que não me pertencem? Enganei cobrando mais do que devia? Recebi ou exigi subornos? Retribuí com justiça o trabalho dos outros e pago os ordenados que são justos? Cumpri os meus deveres de justiça como cidadão, pagando os impostos, etc.?

Oitavo: Disse mentiras? Caluniei? Revelei, sem motivos, defeitos graves alheios? Murmurei ou critiquei? Fiz juízos temerários? Revelei segredos sem justa causa?

Nono: Desejei fazer alguma acção impura, embora não tenha vindo a realizar-se tal desejo? Deleitei-me, com advertência, em pensamentos desonestos?

Décimo: Desejei roubar bens alheios?

Examina-te também de:
  • Confessei e comunguei bem, pelo menos uma vez em cada ano?
  • Em casos graves de doença, avisei a tempo o sacerdote para que os meus familiares, vizinhos ou amigos, recebessem os Santos Sacramentos?
  • Observei o jejum e a abstinência segundo as leis da Igreja?
  • Cumpri com o meu dever de católico de ajudar à sustentação da Igreja e do Culto?
  • Fui soberbo, guloso, invejoso, colérico?
  • Fui ocioso ou preguiçoso? Faltei, não realizando devidamente o meu trabalho? Deixei de cumprir bem os meus deveres profissionais? Aproveitei o meu trabalho para me santificar e fazer bem aos outros?
  • Esforço-me por melhorar a minha maneira de ser?
  • Deixei de fazer o bem que poderia ter feito?

Confissão:

Uma vez feito o exame de consciência, em chegando ao confessionário, o penitente diz: “Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo“, e cumprimenta o sacerdote dizendo, por exemplo: “Abençoe-me, senhor padre, porque pequei“.

O sacerdote diz, por exemplo: “O Senhor esteja no teu coração para que confesses os teus pecados com espírito arrependido”.

O penitente pode dizer: “Senhor, Tu sabes tudo, Tu sabes que eu Te amo“.

O penitente confessa os seus pecados dizendo: “Há tanto tempo (dias, semanas, anos) que não me confesso. Acuso-me de…” ( diz os pecados ao confessor de um modo claro e sincero, sobretudo o número e a espécie dos pecados graves).

O sacerdote dá os conselhos oportunos e impõe a penitência.
O penitente manifesta a sua contrição dizendo: “Senhor Jesus, Filho de Deus, tende piedade de mim, que sou pecador“.

A seguir o sacerdote, estendendo a mão sobre o penitente diz a fórmula da absolvição:
“Deus, Pai de misericórdia, que pela morte e ressurreição do seu Filho, reconciliou o mundo consigo e enviou o Espirito Santo para remissão dos pecados, te conceda, pelo ministério da Igreja, o perdão e a paz.”
“Eu te absolvo dos teus pecados em nome do ✠ Pai e do Filho e do Espírito Santo”.
O penitente responde: “Amen“.

O Sacerdote continua:
“A Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo, a intercessão da Santíssima Virgem Maria e de todos os Santos, o bem que fizeres e o mal que suportares, tudo te aproveite para remissão dos pecados, para aumento da graça e penhor da vida eterna. Vai em paz”.


Depois da Confissão:

Ao sair do confessionário, o penitente ajoelha-se num lugar da igreja; se o sacerdote indicou alguma oração para rezar como penitência, reza-a; se indicou alguma outra obra de penitência, promete ao Senhor que a cumprirá quanto antes, e dá graças a Deus pela sua bondade e misericórdia, por ter perdoado os seus pecados, por ter-lhe dado a sua graça, e por ter posto a sua paz e a sua alegria no seu coração.

Renova os propósitos de ser melhor daí em diante. E regressa alegre às suas ocupações habituais.

Anúncios